Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

16
Fev17

FILMES | Fences

fences-poster.jpg

 

Se fosse só pela primeira parte do filme, não tinha gostado. Achei uma seca, estava a morrer de tédio durante a primeira hora e tive mesmo que parar e ver o resto no dia seguinte. E a verdade é que a segunda parte do filme vale muito mais a pena. É quando a história finalmente desenrola e quando os personagens se libertam a eles mesmos, em relação a mentiras, a vontades e a personalidades, o que acaba por ser muito interessante de assistir.

 

Muitos não sabem mas "Fences" era uma peça de teatro, protagonizada pelo próprio Denzel Washington, que a levou para o cinema, como actor e realizador do filme. Conhecendo este facto é muito mais fácil entender que o filme seja passado praticamente todo em apenas um cenário, a casa e o pequeno quintal nas traseiras, onde acontecem grande parte das cenas e dos diálogos. Aliás, é precisamente de diálogos que vive este filme. Não tem muita acção, é parado, é lento. Foca-se nas emoções, nas reacções, no poder das palavras e dos pequenos gestos. 

 

Denzel Washigton é Troy Maxson, um trabalhador de saneamentos de Pittsburgh que tenta ser um bom pai e marido, mas que tem imensas falhas em qualquer um destes "cargos". É casado com Rose, em segundas núpcias, tendo um filho deste casamento com quem tem uma relação complicada e um filho de uma relação anterior, que só o procura quando precisa de dinheiro. Troy é um homem amargurado, com o sonho perdido de uma carreira no baseball, proibindo o próprio filho de jogar. Rose tenta ser o seu apoio e bom senso, até lhe descobrir uma mentira dolorosa. 

 

1200.jpg

 

Está nomeado para Melhor Filme. Não lhe daria o óscar nesta categoria, mas em relação a nomeações de actores, para mim a Viola Davis levava o Óscar de Melhor Actriz Secundária. Sou muito fã, vejo religiosamente How To Get Away With Murder, onde faz um papelaço e acho-a uma actriz do caraças! É ela que dá alma a este filme. Se daria o Óscar de Melhor Actor a Denzel Washington já não sei... Porque gosto muito da prestação de outros actores indicados. Ainda preciso assentar ideias neste ponto. Mas o actor que faz a personagem de Gabe, irmão de Troy, que sofre de uma defiência mental causada por uma bomba na guerra, está brutal. 

 

No final, posso dizer que gostei do filme. O título acaba por ser muito maior do que o sentido literal de termos Denzel e o filho a constuir uma vedação no quintal. Na minha opinião, diz respeito àquelas barreiras que todos temos em relação às pessoas que nos rodeiam e a nós próprios. Quando não queremos deixar alguém entrar ou, por outro lado, sair da nossa vida, da nossa rotina. Proporciona-nos uma reflexão interessante. Dou-lhe 7/10.

 

3 comentários

Comentar post