Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

26
Jan17

FILMES | Manchester by the Sea

mac.jpg

 

É um dos nomeados na categoria de Melhor Filme para os Óscares deste ano. Vi-o antes de sair a lista. Sabia que era um drama valente e que o Casey Affleck andava a receber bons elogios pela prestação. Não sabia muito mais. 

 

O filme gira em torno de Lee Chandler, um homem solitário, com uma rotina casa-trabalho-casa, que nos parece viver quase de forma mecânica, sem se importar com o que se passa à sua volta. Percebemos que não é feliz, que vive num estado de depressão e apatia constantes. Até que ao dia em que recebe a notícia de que o seu irmão faleceu (não é spoiler, está em qualquer sinopse que leiam) e tem que voltar a Manchester, cidade-natal, para apoiar o sobrinho adolescente que acaba de ficar sozinho. É dura a revelação sobre o porquê Lee se ter tornado neste homem triste, frio. Mas é necessária para compreendermos a dificuldade em aceitar ficar como responsável legal do sobrinho, Patrick. É uma fórmula que já vimos em outros filmes? No geral, sim. Mas há vários pormenores neste filme que o tornam especial. O ritmo é lento, não há pressa nas cenas, o importante é passar a mensagem nos gestos, nas reacções e até nas pausas. Gostei muito disso.

 

O filme é depressivo, sempre sob um tom triste (tirando um pequeno apontamento em que mandei uma gargalhada daquelas valentes). Mal terminei tive que ir ver um episódios de Modern Family para animar o mood. Mas passa uma mensagem muito bonita sobre o amor e sacrifício familiar e o companheirismo como cura, mesmo quando achamos que o mundo já não tem nada de bom. A relação estranha, mas forte, entre tio e sobrinho é o ponto forte do filme, para mim. Um tio com uma personalidade pouco comum, e um sobrinho adolescente que mais comum não podia ser. Não quero entrar em muitos pormenores para não vos estragar a experiência de o sentirem e verem com os vossos olhos, mas vale a pena pela jornada de sobrevivência sentimental que os dois vivem e acabam por se completar. 

 

Lucas Hedges dá vida a este adolescente. Não o conhecia mas está muito bem neste papel, tanto que foi nomeado para Melhor Actor Secundário nos Óscares. Fiquei contente. Já para não falar de Casey Affleck que merece, sem dúvida, a nomeação para Melhor Actor (já tinha sido nomeado na mesma categoria para os Globos de Ouro). Não tinha uma opinião formada sobre ele, mas entrou neste papel com muita vontade de mostrar o que vale e a verdade é que quando vi uma imagem dele a sorrir numa entrega de prémios apercebi-me que não conhecia o sorriso dele. Durante todo o filme está completamente dentro da depressão de Lee Chandler. Se é a pessoa indicada para ganhar, não sei...só quando vir e poder comparar todos os outros nomeados. Agora, falando da nomeação de Michelle Williams como melhor actriz secundária...A SÉRIO? Eu não sou fã dela, mas por favor...a mulher só aparece umas três vezes durante o filme inteiro!!!

 

ManchesterbytheSea_Trailer.jpg

 

IMDb: 8,4

Minha classificação: 8

4 comentários

Comentar post