Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

10
Nov16

Livros que não tenho interesse em ler

Toda a gente fala nos livros que quer ler, toda a gente partilha as TBR's, mas nunca se fala daqueles que não queremos ler, daqueles que por algum motivo não nos chamam a atenção. Já se sabe que não sou uma leitora virada para a autoajuda, nem para os romances de banca ou eróticos. Não sou grande leitora de Fantasia, ainda que goste de algumas coisas pontuais e também não leio muita Ficção Científica, pelo menos até hoje. Mas, tirando estes géneros, há muitos livros e muitas histórias de que até poderia gostar...mas que tenho zero interesse em ler. Mesmo que sejam livros que o mundo inteiro goste. 

 

naoler.jpg

 

Séries e Distopias Adolescentes

Como Convergente, Hunger Games, A Selecção e outras coisas parecidas. Acho que acaba por ir dar tudo ao mesmo, pecam pela falta de originalidade e acho que o meu gosto enquanto leitora já está longe do que estas séries têm para oferecer. São febres que me passam completamente ao lado. 

 

A rapariga no Comboio - Paula Hawkins

Este livro está nesta lista porque até há umas semanas atrás eu não tinha qualquer interesse em lê-lo e isso só mudou um bocadinho com a estreia do filme. Mas se, por acaso, não houvesse filme eu acho que não lhe pegaria. Foi criado um buzz tão grande à sua volta, toda a gente a falar no mesmo, uns diziam que era muito bom, outros que não era nada de especial... Confesso que ver toda a gente mega excitada com um livro, me tira a pica para lê-lo. Quando os ânimos acalmarem sou capaz de lhe pegar. 

 

A maior parte dos YA's 

A minha relação com livros Young Adult é mista. Posso gostar muito, como não gostar nada. Adorei "A culpa é das estrelas", não gostei nada de "Eleanor and Park". Portanto, casais de adolescentes com vidas problemáticas não é uma fórmula segura para me encantar com uma história. Tem que ser bem contada, as personagens têm que me parecer reais, tenho que conseguir esquecer os meus 29 anos e tentar identificar-me com aqueles miúdos nos seus 15 ou 16. E é difícil isso acontecer. Por isso, grande parte dos YA's passam-me ao lado. 

 

Miúda Online - Zoe Sugg

Aqui está um exemplo de um YA que pensei em ler. Porquê? Porque gosto da Zoella, porque sigo o canal dela no Youtube há muito tempo e identifico-me, em alguns aspectos, com ela e com algumas das situações que já viveu. Quando soube que ia lançar um livro de ficção fiquei curiosa. Mas quando efetivamente foi lançado e lhe peguei, numa livraria, para ler alguns excertos a ver se valia a pena comprar, percebi rapidamente que não iria ser dinheiro mal empregue. É adolescente demais, com uma escrita muito básica. 

 

Qualquer um do Pedro Chagas Freitas

Não há dúvida de que em termos de manobras de marketing o Pedro Chagas Freitas e a sua editora estão de parabéns. Conseguiram que Portugal inteiro partilhasse frases dos seus romances no Facebook, conseguiram torná-lo no escritor preferido de muita gente que nem sequer sabia quem ele era e conseguiram torná-lo num fenómeno de vendas em Portugal, com milhares de exemplares vendidos. Bem, não é preciso ser um crítico literário nem um expert na matéria para perceber que o que ele fez foi escrever todos os clichés que conhecia num papel, misturá-los com dois ou três personagens, chamar-lhe romance e publicá-lo. E assim ganhou dinheiro à custa de muita gente que se deixa ir nestas ondas, e que achou que o livro era digno de um Nobel por dizer coisas como: "A felicidade não pertence aos que vivem melhor. A felicidade pertence aos que esquecem melhor (lembra-te sempre disso)". POR AMOR DE DEUS!  

 

Qualquer um do Gustavo Santos

As teorias do Gustavo Santos só são boas para nos fazer rir animar num dia cinzento. Não tenho paciência para a semi-psicologia barata que ele tenta passar aos leitores, acho ridículo ele ganhar dinheiro à custa de conversa da treta que vomita para os livros e, pior, ser gasto papel para publicar estas coisas. 

"Ama-te: 120 textos inspiradores para muderes a tua vida"

"O caminho - 16 lições de vida" 

"Agarra o Agora"

Pessoal, a sério...leiam coisas interessantes, inteligentes, com cabeça e que, efetivamente, vos tornem melhores pessoas e mais cultas. Não gastem dinheiro nestas babuseiras. E não lhe continuem a dar moral para ele achar que é realmente um escritor de renome. 

 

Romances do Nicholas Sparks 

Sempre tive ideia que Nicholas Sparks não era para o meu gosto. Mas como uma pessoa não pode falar sem conhecimento de causa, li "O Diário da Nossa Paixão" e confirmei. Não gosto da escrita dele. Não pego, de certeza, em mais nenhum. 

 

E vocês? Algum livro que não tenham mesmo interesse em ler, mesmo que o mundo esteja a falar nele? 

8 comentários

Comentar post