Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

Personagens Femininas Fortes do Cinema

Adoro ver filmes com mulheres fortes, poderosas, que dão uma abada aos machões desta vida e mostram que "sexo fraco" só nas cabecinhas mais ocas. Escolhi algumas personagens que me marcaram, que me inspiraram e que são personagens inesquecíveis da história da sétima arte. Algumas são produto da ficção cinematográfica, outras são baseadas em personagens literárias ou até mesmo em pessoas reais. 

 

cinema10.jpg

 

Dorothy (Judy Garland) - O Feiticeiro de Oz (1939)

Quem não sonhava ter aqueles cabelos compridos lindos, ser amiga de um espantalho, um homem de lata e um leão e viver uma aventura num caminho de tijolos amarelos? É um filme que faz parte da minha vida desde que me lembro de existir e ver a doce e inocente Dorothy fazer frente à bruxa dos sapatos vermelhos e ao poderoso Oz, no final, deixou-me em modo girl power desde miúda. 

Maria (Julie Andrews) - Música no Coração (1965)

A prova de que o amor e sensibilidade feminina move montanhas. Conquistou os miúdos e o pai deles com a sua simplicidade, doçura e cantoria, sem nunca cair na onda de ser a mãe e dona de casa típica. Mesmo com medo, pelo marido e pelo futuro da família, enfrentou os problemas que surgiram com a maior coragem e serenidade, inspirando confiança, bravura e tranquilidade a todos. 

Catherine (Sharon Stone) - Instinto Fatal (1992)

A prova de que conseguimos dar a volta aos homens com uma granda pinta, se quisermos. Mostra a mulher como objecto de desejo? Sim. Mas mostra também que as mulheres bonitas podem ser muito mais que isso. E que há um poder feminino que nenhum homem conseguirá jamais igualar. Há alguém que não a conheça?

Louanne (Michelle Pfeiffer) - Mentes Perigosas (1995)

Mulher. Branca. Solteira. Começa a dar aulas numa escola de um bairro complicado, com alunos pobres, revoltados, alguns agressivos. Com força de vontade, resiliência e muita sensibilidade consegue ganhar a confiança deles e ajudá-los, muito além das suas competências e deveres como professora, sem mostrar medo e ultrapassando barreiras sociais, raciais e pessoais, até.  

 

cinema11-3.jpg

 

Erin Brockovich (Julia Roberts) - Erin Brockovich (2000)

Divorciada e mãe de três filhos, não descansa enquanto não consegue provar a culpa de uma empresa na contaminação de águas numa pequena cidade, que matou algumas pessoas. Acaba por conseguir a maior indemnização de sempre numa acção judicial, não tendo desistido mesmo depois de sofrer ameaças. História verídica de uma mulher "com eles no sítio".

Bridget Jones (Renée Zellweger) - O Diário de Bridget Jones (2001)

A Bridget Jones somos todas nós, em algum pormenor, em algum momento da nossa vida. Milhões de mulheres conseguem identificar-se com ela e sentir que não estão sozinhas na luta contra o peso, nos desgostos de amor, nas vergonhas passadas no trabalho, etc. E, às vezes, é isto que precisamos. Apenas sentir que não somos ET's, que há coisas pelas quais passamos que são normais. 

Amélie (Audrey Tautou) - O fabuloso destino de Amélie Poulain (2001)

A Amélie é capaz de ser a mulher mais inspiradora desta lista. Sempre a querer fazer o bem, seja de que maneira for. Com uma graciosidade enorme. Muito feminina. 

Beatrix (Uma Thurman) - Kill Bill (2003)

É das minhas personagens preferidas de sempre! Uma badass como deve ser. Que não depende de ninguém para conseguir o que quer. Forte, inteligente, destemida e com uma pontinha de humor que lhe dá ainda mais graça. 

 

cinema12.jpg

 

Skeeter (Emma Stone) - As Serviçais (2011)

Enquanto as amigas da sua idade importam-se com os maridos, os filhos, as lides domésticas e que sobremesa levar para o próximo evento solidário, Skeeter corre atrás do sonho de seguir a carreira jornalística e dedica-se a escrever e divulgar os problemas das pessoas de raça negra na época, na cidade onde vivia. Acho que desta lista, se tivesse que escolher alguém para eu própria ser, seria a Skeeter. 

Lisbeth Salander (Rooney Mara) - Millennium 1: Os homens que odeiam as mulheres (2011)

Outra badass máxima. Não deixa nada por fazer. Principalmnte, numa cena em particular - que não vou descrever aqui - em que todas as mulheres do mundo se sentiram vongadas e pensaram "bem feito seu c*****". Odiava ser inimiga dela. 

Katniss (Jennifer Lawrence) - Os jogos da fome (2012)

Miúda com pêlo na venta. Valente. Voluntaria-se para os "Jogos da Fome", para salvar a irmã. Consegue sobreviver com coragem, inteligência, nunca ignorando o lado emocional. Se houvesse um ataque de zombies em Portugal, eu queria uma Katniss ao meu lado. 

Michelle (Isabelle Rupert) - Elle (2016)

Personalidade forte, mentalidade mais forte ainda. Depois de ser violada, não só não faz dramas, não se vitimiza, como vai atrás de quem o fez, com receio, mas numa postura guerreira que me deixou de boca aberta. Não me identifico com muitas das coisas que fez, mas admiro a determinação. É uma personagem fortíssima. 

 

Este é só o primeiro post do tema. Há muito mais personagens para partilhar, mas tem que ser aos poucos senão os posts ficam enormes. Mesmo que Março acabe, a inspiração do #marçofeminino continua! 

 

4 comentários

Comentar post