Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

UPDATE | 2017 Reading Challenge

Já passámos a primeira metade do ano e começamos a fazer balanços às leituras ou, pelo menos, a ver como estão os desafios que agarrámos este ano. Este foi o reading challenge anual que defini para mim mesma. Todos os anos faço um. Com 14 categorias, já fiz check em cinco (podiam ser seis, mas não quero repetir livros). Não chega ainda a metade, mas está tudo bem. Já sei exactamente os livros que vou ler para enquadrar nas restantes. 

2017 Reading Challenge - julho.jpg

 

Um livro sobre o Holocausto - Se isto é um homem, Primo Levi

Um livro com uma mulher na capa - Trinta e Oito e Meio, Maria Ribeiro 

Um livro escrito por um autor antes dos 30 - leite e mel, Rupi Kaur 

Um livro de uma autora portuguesa - Os pásaros de seda, Rosa Lobato de Faria 

Reler um livro lido há mais de 10 anos - O Diário de Anne Frank, Anne Frank 

 

2017 Reading Challenge + Conclusão Desafio 2016

No início do ano passado partilhei o meu 2016 Reading Challenge, com várias categorias em que tinha que encaixar livros que se adequassem. Gosto deste tipo de desafios porque me faz procurar géneros diferentes, temas variados, autores assim e assado. Já tinha feito um desafio destes em 2015. Voltei a fazer em 2016. E 2017 não vai ser excepção, porque uma pessoa gosta de começar o ano a desafiar-se a si própria. Nem sempre os desafios correm bem ao longo do ano, mas os começos são assim...cheios de esperança e força de vontade. 

 

À semelhança do 2016 Reading Challenge, criei um conjunto de 14 categorias, que acho desafiantes. Três das categorias são repetidas (as que não consegui fazer "check" em 2016), todas as outras são novas. Vamos lá começar 2017 em força!

2017 Reading Challenge.jpg

 

Posto isto, chegou a hora de fazer um balanço do desafio de 2016. Eram 22 categorias, bastante diversificadas, mas só consegui completar 19. Houve três que não consegui completar e são essas que incluí no desafio de 2017, porque este ano vão de certeza!!! Não li nenhum livro com mais de 500 páginas, por estranho que pareça, não li nenhum publicado no ano em que nasci (sei qual vou ler, mas não foi fácil encontrar um de 1987), nem terminei nenhum livro deixado a meio. Mas, por outro lado, devido a este desafio li um livro de que pouco se fala, li um livro num dia só, li o primeiro livro de um autor (nunca tinha pensado em escolher um livro desta forma) e preocupei-me em ler um autor cujo inicial do nome fosse a mesma que a minha. 

2016 Reading Challenge(3).jpg

Vamos lá a saber então que livro li para cada categoria:

 

Um clássico da literatura mundial – Sensibilidade e Bom Senso, Jane Austen

Começar uma nova sérieA Amiga Genial, Elena Ferrante

Um livro de um autor português – Crónica dos Bons Malandros, Mário Zambujal

Um livro de não ficção – Mais Bastidores de Hollywood, Mário Augusto

Um livro baseado numa história verídica – A sangue frio, Truman Capote

Um livro escolhido pela capa - A Christmas Carol, Charles Dickens (porque a edição é linda)

Um livro que se tornou filme – O Diário da Nossa Paixão, Nicholas Sparks

Um policial – A primeira investigação de Poirot, Agatha Christie

Um livro infanto-juvenil – Mary Poppins, P.L. Travers

Um livro de que pouco se falaUma palavra tua, Elvira Lindo

Um livro de um autor que nunca leste – Ensaio sobre a Cegueira, José Saramago

Um livro com um titulo de uma palavra só – Pulp, Charles Bukowski

Um livro que se pode ler em um dia - Mensagem, Fernando Pessoa

Um livro com uma personagem feminina forte – Comer orar, amar, Elizabeth Gilbert

Um livro de contos – Contos do Nascer da Terra, Mia Couto

Um livro de poesia - 20 poemas de amor e uma canção desesperada, Pablo Neruda

O primeiro livro de um autor – No meu peito não cabem pássaros, Nuno Camarneiro

Um best-seller - The Help, Kathryn Stockett

Um livro cujo nome do autor comece pela mesma inicial que o teu - A longa estrada para casa, Saroo Brierley

 

A meio do ano faço um update sobre como está a correr o 2017 Reading Challenge, mas estou confiante que chego ao final com "check" feito em todas as categorias. Há algumas para as quais já sei que livro vou ler, outras não faço ainda a mínima ideia. E seja quais foram os vossos projectos, desafios e metas literárias para 2017, espero que corram bem. Se não têm nenhum, melhor ainda, é só ler por gosto. 

 

5 Livros que quero ler no Outono

O Outono já começou há mais de duas semanas, mas só termina perto do Natal e, por isso, acho que esta é uma TBR facilmente concretizável. São cinco livros que, para mim, combinam com esta estação, com aqueles dias em que já precisamos de uma mantinha nas pernas, um cházinho quente ao lado e umas velas acesas enquanto lá fora começam a cair as primeiras chuvas e sentimos aquele conforto de estar a ler quentinhos em casa. 

 

O monte dos vendavais (Emily Bronte) - Um clássico que estou há muuuito tempo para ler.

Misery (Stephen King) - Tem que haver qualquer coisa de terror/thriller no Outono...

A sombra do vento (Carlos Ruíz Zafón) - Até tenho vergonha de ainda não o ter lido...

À espera no centeio (J.D. Salinger) - Não sei se é pela cor da capa, mas acho que liga com o Outono. 

O adversário secreto (Agatha Christie) - É o segundo livro publicado por Agatha Christie, e quero lê-lo para a continuação do meu projeto de ler os livros da autora por ordem cronológica.

 

livros-compi.jpg

 

Quando um filme nos marca tanto que temos que pegar no livro já!

Apanhei na televisão, há uns dias, "As serviçais". No meio do zapping vi que estava a começar e pensei "vou ver só uma cena ou duas" por curiosidade, porque já tinha ouvido falar muito desta história. Não queria ver o filme todo porque tinha o livro em casa e queria lê-lo antes. Passadas as cenas iniciais, pousei o comando e pensei "só mais cinco minutos"... "só mais esta cena"... "só para ver como ela se desenrasca disto"... E foi assim que fiquei mais de duas horas colada ao ecrã até chegar ao "The End".

 

Que história incrível. Que filme maravilhoso. Sem dúvida um dos melhores que vi este ano e um dos que vai ficar no meu coração. Gostei tanto, tanto. As personagens são maravilhosas. Eu adoro a Viola Davis (ou não fosse o How to get away with murder uma das minhas séries preferidas), gosto muito da Jessica Chastain e a Octavia Spencer está impecável no papel de Minny Jackson (acabou por ganhar o Óscar de Melhor Actriz Secundária nesse ano). 

 _MG_3125.JPG

 

Mal terminou o filme, fui à minha estante pegar no livro. Comprei-o há cerca de um ano em Cambridge, no Reino Unido. Queria trazer um livro de lá, em inglês, uma espécie de souvenir literário em vez de um íman para o frigorífico. Na altura entrei em várias livrarias, incluindo a Waterstones (uma das mais famosas por lá, com todos os clássicos e todas as novidades que podemos imaginar), mas acabei por comprar o "The Help" numa livraria pequenina no centro de Cambridge. 

 

Quando o abri para ler o primeiro parágrafo, percebi que estava escrito com o narrador na primeira pessoa (neste caso Aibeleen, umas das empregadas negras), a escrever exatamente como fala, ou seja, com erros gramaticais, tal e qual falavam as empregadas com poucos estudos na época (passa-se em 1962 nos EUA). Voltei para Portugal e ficou na estante até agora.

 

Mas mal acabei de ver o filme, a vontade de pegar no livro foi incontrolável. É um livro de bolso, com esta lombada linda e esta capa ilustrativa da história. Também gosto muito da capa portuguesa, amarela e roxa, com as personagens do filme, e pode ser que compre essa versão para tê-la na minha estante. Li umas sessenta páginas até agora e não acho que ter visto o filme me esteja a atrapalhar a leitura. Pelo contrário. É uma experiência diferente e claro que há pormenores que não são iguais ao filme, mas está a fazer-me viver a história de uma forma muito envolvente. Acho que mal termine o livro, vou rever o filme. Adoro histórias que nos envolvem assim. 

 

_MG_3088.JPG

O que li em Agosto

IMG_3351.JPG

 

Agosto foi um mês bom em tudo. Praia, piscina, bons fins de tarde, bons fins de semana, férias e também de leituras. Li seis livros, o que é muito bom tendo em conta que houve ali uma semana e pouco, a meio do mês, em que não peguei praticamente em nada.

 

Como gosto de ver estes resumos noutros blogs e canais, acho que tem sentido partilhar umas estatísticas pessoais por aqui também. Há muito tempo que registo este tipo de coisas no caderninho onde aponto as minhas leituras (sim, além do Goodreads vai tudo para um caderninho) só não costumo publicá-las no blog porque nem todos os meses são iguais em termos de leituras. 

 

6 livros lidos

5 livros físicos + 1 ebook

5 livros de ficção + 1 livro de não ficção

2 homens + 4 mulheres

2 autores brasileiros + 2 ingleses + 1 italiano + 1 norte-americano 

3 livros da primeira metade do séc.XX + 3 livros publicados nesta década (> 2010)

Cerca de 1600 páginas lidas

 

A primeira investigação de Poirot, Agatha Christie - 4

Mary Poppins, P. L. Travers - 4

Azeitona, Bruno Miranda - 3.5 

Capitães da Areia, Jorge Amado - 5

A Amiga Genial, Elena Ferrante - 4

Não sou esse tipo de miúda, Lena Duham - 3

 

Além dos livros terminados, ainda li mais 10 contos do livro "Contos do Nascer da Terra", do Mia Couto. 

Acho que Agosto foi um mês equilibrado.