Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

Sab | 09.05.20

A morte de Ivan Ilitch, Lev Tolstoi

AE373636-627D-4E8D-A88F-8745B41C32B2.JPG

 

Foi o primeiro livro que li este ano, em Janeiro, para o Clube dos Clássicos Vivos. No encontro, percebi que o livro tinha suscitado emoções fortes em algumas pessoas, que se tinha tornado um livro preferido, que o facto de falar de morte, doença e solidão as tinha tocado profundamente. A minha experiência com este livro foi um pouco diferente, mas falo disso mais abaixo.

 

Ivan Ilitch é um homem "sem sal", sem grande personalidade, sem grandes feitos. Vive para o trabalho, muito orientado pelas convenções sociais. Quer pertencer à sociedade e fazer tudo exatamente como os seus pares, sem dar grande importância à vida familiar, sem ter hobbies, talentos ou grandes interesses. Pouco se importa que a convivência com a mulher seja um inferno, não tem grande intimidade com os filhos e prefere passar mais tempo no trabalho do que em casa. E todos sabemos os problemas que essa escolha acarreta, mesmo que seja no século XIX. Então, considera-se um homem de sucesso...até ficar doente! A partir daí, acompanhamos a decadência de Ivan Ilitch, os doloridos e agonizantes últimos meses de vida, enquanto vai definhando e enlouquecendo. A família, fútil e indiferente à sua condição, continua a viver a vida como se nada se passasse. Só o criado acaba por mostrar alguma humanidade e dar-lhe algum conforto. A visão da vida transforma-se à medida que a morte se aproxima. A morte, um tema comum e inevitável na vida de qualquer ser humano. E é aqui que Ivan Ilitch começa a perceber que talvez não tenha vivido como deve ser, que provavelmente a sua existência foi medíocre, o que o faz questionar todo o seu percurso e decisões, com a angústia de saber que já não consegue mudar nada.

 

É desconfortável acompanhar o dia-a-dia de uma personagem moribunda e isso Tolstoi faz de forma brilhante. Mas não posso dizer que o livro me tenha marcado. Não posso dizer que foi uma leitura inesquecível. Achei aborrecido, por vezes, ainda que tenha menos de cem páginas. Mas está feita a minha introdução a Tolstoi e isso valeu a pena.

 

Título: A morte de Ivan Ilitch

Autor: Lev Tolstoi

Edição: Leya: Bis (coleção de livros de bolso), 2008

Ano da primeira publicação: 1886

 Nº páginas: 91

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.