Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

Qua | 27.12.17

VIDA | E esse Natal?

large (4).jpg

 

Eu costumava adorar o Natal. Gosto de datas especiais, adoro o meu aniversário, o aniversário de pessoas próximas, gosto de entrar no espírito que estes dias pedem. Adorava enfeitar a casa, comprar decorações natalícias, fazer doces, e aproveitar os dias com a família, mesmo aquela que está longe e vemos pouco. Mas depois os anos passam, há pessoas importantes que já não estão cá, vamos sendo menos à mesa e o Natal passa a significar mais trabalho que diversão. Este ano senti esse peso. Continuo a gostar muito do Natal, mas este ano não estava no espírito certo. Talvez por ter viajado, estado no praia e no calor e entretanto voltar para o frio, para as mantas e para os pijamos polares deprimiu-me um bocadinho. Depois porque este foi o primeiro ano sem ter qualquer dos meus avós à mesa. Ainda assim eramos 15 e é bom ter por perto quem cá está. Gosto muito de estar com a família e isso é, realmente, o mais importante. Sempre foi. Tenho as minhas prioridades bem definidas nesse sentido. É bom juntar todos à mesa e conversar, entre uma boa garfada e um bom tinto. Contar as mesmas histórias engraçadas pela milésima vez. Rir vezes sem conta das mesmas piadas. Relembrar os que já foram. A troca de presentes é só um gesto simbólico do carinho que temos uns pelos outros. Claro que sabe bem. Não recebi livros (update: recebi um!), mas recebi um cheque Fnac que vai servir para comprar dois ou três. Só em 2018. 

 

Não tenho lido muito. A verdade é que este foi um Dezembro atípico. Não estava a sentir o Natal, não tive sequer vontade de estar debaixo das mantas a ler. Não tive vontade de ir para a cozinha fazer doces. Não tive vontade de ver filmes natalícios. Acho que toda a gente deve sentir isto em algum momento da vida. Para o ano será diferente, com certeza. Apesar disso, tive lanches e brunches de Natal com amigas. Tive o aniversário da minha mãe mal cheguei de viagem. Tive a festa de aniversário de uma das minhas melhores amigas no dia 23 de Dezembro. A desgraça alimentar começou logo aí. Esta semana tenho mais três jantares de Natal. Com amigos de sempre e com as pessoas dos livros. Gosto disso. Foi um mês cheio. Recheadinho de convívio, abraços e palavras bonitas. E isso é o melhor. Vai ser o primeiro ano, em muuuuito tempo, que fico em Lisboa na passagem de ano. Costumo sempre ir para fora, com amigos, durante vários dias. Vai ser diferente. Este ano houve muita coisa diferente. Eu estou diferente. E isso não é mau. É só estranho, até se entranhar. Venha o novo ano e tudo o que ele tem para oferecer. 

large (3).jpg

4 comentários

Comentar post