Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAY HELLO TO MY BOOKS

SAY HELLO TO MY BOOKS

Dom | 07.01.18

VIDA | O meu 2017

Entrei nos 30. 

Acabei de pagar o meu carro. 

Comecei a fazer voluntariado, semanalmente. 

Tornei-me madrinha da bebé mais querida, que selou uma amizade com mais de dez anos. 

Viajei para um país novo com uma das minhas pessoas preferidas no mundo. 

Aprendi a fazer tapiocas (e faço muita bem).

Descobri que tenho que começar a usar óculos e que os meus ouvidos são manhosos (a idade não perdoa). 

Perdi o meu avô. E foi doloroso. Fiquei "orfã" de avós. 

Voltei à Biblioteca. 

Deixei entrar pessoas novas na minha vida. E filtrei amizades. 

Atingi o meu recorde de número de horas passadas num avião: 10h. 

Trabalhei na Feira do Livro e foi uma experiência que levo para a vida. 

Apanhei alguns sustos. Foram controlados. 

Deixei de fazer fretes. Se não me apetece, não vou. Se não quero, não faço. 

Conheci mais sobre o Budismo e comecei a experimentar meditação. 

Ganhei paciência para coisas que achava que já não tinha. 

Entrei num Clube Literário.

Fui ao teatro. Ao cinema. A concertos. 

Fui para fora, cá dentro, várias vezes. 

Defini prioridades e segui-as. 

Foi o ano em que computador, máquina fotográfica e telemóvel se estragaram quase ao mesmo tempo. 

Foi ano de renovar Cartão de  Cidadão e Passaporte, isto é, tirar fotos manhosas que durante 5 anos vão ser o meu cartão de visita. 

Foi um ano em que chorei muito de tristeza, mas também chorei muito, agarrada à barriga, a rir. 

 

Foi um ano agridoce. O segundo semestre foi melhor que o primeiro. Não atingi alguns dos objetivos que queria, mas fiz check em outros. No geral, foi melhor que 2016. Aprendi muito sobre a vida e sobre mim, que é o mais importante. Venha 2018 e que seja tudo de bom.

 

large (5).jpg

7 comentários

Comentar post